Operação Quinto Mandamento em São Sebastião

Política

Operação Quinto Mandamento em São Sebastião

A opinião de um jornalista da cidade

Carlos Antônio

Jornalista
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal Operação Quinto Mandamento em São Sebastião

Esse final de semana foi repleto de polícia na rua, nas palavras do Administrador Regional Alan Valim: “Onde a gente conseguiu trazer para São Sebastião o maior efetivo de Segurança pública, uma maior robustez nas ações visando a proteção das pessoas aqui na nossa região”. A operação 5º mandamento foi realmente grande, as viaturas de polícia e de outros órgãos como o DFLEGAL faziam carreatas nas principais avenidas da cidade, e no céu o helicóptero voava horas e horas dando apoio para a operação.

O objetivo da operação vinha estampando no nome, era evitar crimes contra a vida e contra o patrimônio, um evento vestido de operação, com plano de marketing, e com direito a Live Ao vivo pelo perfil da SSPDF e das lideranças envolvidas.

Após a “divulgação” do balanço, faz parecer que o objetivo da operação foi alcançado, a notícia publicada no portal AgenciaBrasilia dizia: “As ações de policiamento foram reforçadas na região e seguiram até a madrugada desta segunda-feira (6) e os resultados foram percebidos. Entre quinta-feira (2) e sábado (4) houve redução de 54,4% de ocorrências criminais. Não houve nenhum registro ou tentativa de crimes contra a vida durante a CSP.

Nenhum ladrão iria sair para “trabalhar” com o tamanho da operação policial, mas o absoluto sucesso depende do horário exato em que a operação terminou nessa madrugada de hoje (06- Segunda Feira), um jovem foi encontrado morto próximo ao balão de acesso ao Pro DF, pelos relatos a vitima teria sido assassinado a facadas as 4 horas da manhã!

Um dia antes da operação o auxiliar de cozinha Odilon Berlink de Jesus, 48 anos, foi encontrado morto em casa pela equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) na noite de quarta-feira (1º/12)

Já na Sexta Feira no início da operação, os grupos do Facebook da cidade explodiram de mensagens, blitz pra todo lado, muita polícia na rua, até quem não devia ficou em casa.

O comércio noturno, um dos principais pilares econômicos e geradores de emprego de São Sebastião foi um dos mais prejudicados. A categoria noturna que já vinha aos trancos e barrancos depois do fechamento forçado pelas medidas de enfrentamento da COVID-19, alternando entre lucratividade e prejuízo dos finais de semana que chove e tira o animo da população, sofreu com as batidas da AGEFIZ durante a operação, relatei diversas abordagens com repressão e ameaça de multa, inibindo apresentações ao vivo e regulando horários para o funcionamento. Resultado? Prejuízo.

No sábado a história não foi diferente, pela madrugada diversos relatos no facebook de assaltos em paradas de ônibus, e pela noite a máquina da multa entrou em ação, e 3 mega blitzs nos principais pontos da cidade foi montado, a carreata da segurança publica não fez diferente, as batidas no comércio noturno foi continuada. No parque de exposição, uma grande apresentação dos Barões da Pisadinha, e quase na porta do parque de exposição uma blitz, resultado? Prejuízo! Ouvi falar que só não conseguiram fazer chover para piorar o fim de semana!

No domingo a repressão foi na feira permanente, a ação do DFLegal foi truculenta e predadora, chegou de uma vez, apreendeu mercadorias e repreendeu vendedores ambulantes. Em plena recuperação da pandemia e com a taxa de desemprego em alta, os ambulantes que não atrapalham ninguém não teve chance! Pela noite de domingo tudo se repetiu, mas a população já estava esperando... o fique em casa prevaleceu!

Não estou aqui criticando a ideia de se fazer grandes operações, mas sim em fazer de uma grande operação um show, poderia ter sido deflagrada em sigilo, pegando o vagabundo em ação em pontos estratégicos e utilizando a “mancha da criminalidade”, estourando pontos de venda de drogas.

Saudades da época do Delegado Fernando Fernandes, que ao nascer do sol víamos os portões arrebentados e traficantes sendo presos, policiais rondando a cidade com veículos apaisanas para pegar o vagabundo em ação!

A operação sim foi válida, deve ter evitado diversas tragédias. Mas analisando o “resultado final” vemos que bandido bom, fica em casa em dia de caça anunciada! Até o cidadão de bem ficou com medo de sair de casa! Objetivo foi alcançado?

 

 

Siga Carlos Antônio no Instagram e Facbook
Instagram: @carlosantoniodf

Facebook: @carlosantoniodf

YouTube: @carlosantoniodf